26 de jul de 2012

INSIDE & AMOR DE SOLIDÃO

com texto poético de:
Marly Bastos
http://palavresias.blogspot.com.br/


AMOR DE SOLIDÃO

Estou tão só...
Procuro a solidão que acolhe meu suplício
Onde poderei comer sozinha,o doce silêncio
Lamber egoisticamente meus latentes instintos.
Despindo por alguns momentos de todos pudores,
Bebendo minha própria languidez e torpores...

Minhas mãos deslizam como veludo
E suavemente buscam o fruto doce e carnudo...
Uma maravilhosa ardência vai encontrando ninho
Um torpor,tomando conta do desejo "moinho",
Empurrando meus gemidos,espreitando meu arfar,
E contorcendo,já não penso,apenas quero navegar...

Espasmos de arrepios anunciam o triz da sandice...
A flor molhada anuncia o ápice
Os olhos estreitos,anunciam o cume desejoso,
O grito de dor inefável anuncia o gozo.

Espasmos,gemidos,silêncio e nada!
Burlei a saudade danada,
Enganei a vontade feroz,
Matei o desejo atroz!
...Que vazio é esse de sentimento?...?
Colhi a flor e lancei seu perfume ao vento!

17 de jul de 2012

RÁPIDA REFLEXÃO SOBRE O BÓSON DE HIGGS

The Economist Newspaper:
"A descoberta dá os retoques finais no Modelo-Padrão,a melhor explicação dada até hoje para o funcionamento do universo,exceto no campo da gravidade,que é governado pela teoria geral da relatividade.O modelo inclue 17 partículas.Dessas,12 são férmions,como os quarks(que se fundem aos nêutrons e prótons nos núcleos atômicos)e elétrons(que giram em torno do núcleo).Eles formam a matéria.Outras 4 partículas,conhecidas como bósons de calibre(gauge),transmitem forças e assim permitem que os férmions interajam: os fótons transmitem eletromagnetismo,que mantém os elétrons em órbita ao redor dos átomos.Os glúons ligam os quarks aos prótons e nêutrons através da força nuclear forte.Os bósons W e  
Z carregam a força nuclear fraca.
Depois há o Higgs.
Os físicos não definem se ele transmite força,mas dizem que dá massa às outras partículas" 

Falo sobre este assunto por que já postei algumas matérias e ensaio, e agora com a suposta descoberta deste bóson, talvez seja o caso de recapitular meus pensamentos.
Longe de uma erudição científica, mantenho minha opinião e tese:
Esta descoberta continua a deixar a ciência repleta de mistérios e teorias. A gravidade e uma união entre microcosmos e macrocosmos mantem-se em aberto. Só a teoria das cordas pode fazer este link...mas ela continua no campo das probabilidades e os avanços conquistados ainda deixam cientistas em dúvidas pertinentes.
Com o bóson de higgs podemos admitir a materialidade das coisas neste vasto universo físico. Trata-se de uma explicação lógica!
Mas como espiritualista, que busca uma visão científica mais ampla, devo acrescentar:
a ciência percorre o caminho que vai da fisicalidade rumo ao inexplicável, talvez espiritual...ela entende que para um elétron, próton e nêutron se manterem em união, fótons e glúons passam a existir, são meio que criados por estas partículas...
Minha óptica é contrária!
Fótons, glúons(e tákions) já existiam mesmo antes do big bang.São eles que interagem, como forças de outra dimensão, para que através delas, possa nascer o universo físico e tudo oque chamamos de matéria e elementos químicos. É assim que vejo outras dimensões, outros campos perceptivos...eles estão aqui e agora ocupando oque chamamos de espaço-tempo! Apenas não entramos em contato com eles por que nossa "antena perceptiva", enquanto humanos, não permite.
Sendo assim, fica minha admiração e respeito pelos avanços científicos, mas a descoberta do bóson de higgs não muda em nada um pensamento e exercício mais espiritualista, apenas contribui e deve ser encarado como expressão de uma humanidade que se distanciou de suas mais profundas verdades.

16 de jul de 2012

FROM ME TO YOU

com texto poético de:
Marisete Zanon
http://qualeadehoje.blogspot.com.br/


Não quero pingos de amor
from me to you?
essas pétalas de rosas pingadas no chão
são como restos de algum sentimento
que deixei de querer
teu amor foi um fingidor
dizia me dar a cura
mas só me trouxe a dor
agora engulo cápsulas
pílulas,valeriana
minha boca é puro amargor
alguém me diga,por favor?
Qual é a cura para o amor?


3 de jul de 2012

A POESIA DE NOSSA ORIGEM




The Starseed Transmissions
 Ken Carey

"Como foco da atenção do Criador, você esteve vagando na Criação durante bilhões de anos, expandindo-se e contraindo-se, entrando e saindo desta e daquela galáxia, deste e daquele sistema solar. Por onde passa, você vê a matéria que seu Pai criou. Você observa as muitas e maravilhosas formas que ela toma:os poderosos sóis, os gigantes rubros, os anões brancos, as vastas galáxias em espiral, os quasars, os buracos negros, os buracos brancos. Observa as incríveis contorções do tempo e do espaço, que ocorrem nos vários campos gravitacionais que você atravessa. Nota os planetas, as luas, os asteróides e os cometas que circulam dentro de cada sistema solar que você visita. Ao léu, você segue, o representante do Pai, a atenção do Pai, deleitando-se nos mundos que foram trazidos para a existência.
Mas, todos esses mundos são físicos. São todos feitos de matéria. Feitos da energia-atenção garantida pelo Pai. Têm uma certa substância, uma certa solidez que, a você, como espírito, lhe falta. Você compreende isto como limitação desses mundos. No entanto, algo neles desperta a sua curiosidade.
Mais tarde, sobrevém-lhe uma ideia. Você começa a pensar se não poderia, de alguma forma, cobrir-se de matéria e fazer para você mesmo um corpo físico no qual pudesse viajar, percebendo a matéria da mesma perspectiva que ela se percebe. A ideia é cheia de paradoxos, mas algo nela o leva a pensar. É um enigma, e você gosta de enigmas. Enquanto as eras vão passando, você pondera, tentando encontrar uma solução que faça funcionar sua ideia.
Até então não havia vida biológica no universo.
Nas suas viagens pelo universo físico, você sempre manteve a consciência separada da matéria que observava. Mas, diante dessa ideia, tudo mudou.
Você procurou, até encontrar, um planeta adequado para o que queria, situado num sistema solar jovem e estável. Então focalizou sua atenção e seu corpo vibratório de uma maneira inteiramente nova, aberta, muito poderosa e plena de amor. Suavemente, devagar, você se aproximou do planeta.
À medida que as orlas mais externas de seu campo vibratório tocaram as águas do planeta, partículas de matéria antes inertes começaram a vibrar suavemente ao ritmo do seu ser, alinhando-se com os padrões de energia encontrados na periferia de sua consciência.
Lá, na plataforma oceânica pré-cambriana, entraram em combinação para formar as primeiras células, os primeiros minúsculos recipientes de sua consciência."

1 de jul de 2012

SUN KING

com texto poético de:
cris campos


Atravessava a atmosfera,
dispunha delicadamente em camadas
o corpo opaco,
seus desejos sombrios,
mistérios e segredos.
Transmutava-se em volúpia,
esperava apoderar
e deixar-se possuir.
Subjugava as vagas,
mudava de esfera.
Em cada etapa atroava as bases.
Em cada abalo,
novos traços de luz invadiam,
o partiam e depositavam
focos e centelhas que lhe
traziam ondas multiformes de energia.
Percebia nos sentidos o cheiro,
os sons,
os movimentos,
imensos e intermináveis,
pelos quais seu corpo sólido,por fim,
explodiria súbita e violentamente
em chamas abrasadoras e inefáveis.
Submergiu,completamente,
ofegante e coroado,
no calor que sempre soube nele existir.