28 de fev de 2018

RÁPIDA SOBRE O MERCADO FINANCEIRO


O mercado financeiro é o "game" mais complexo e sofisticado que o ser humano inventou. Sim, trata-se de um jogo da mesma maneira que as guerras também são. Em guerras existe essa disposição para enfrentamentos, conquista de posições geográficas, sociais e econômicas e mais dolorosamente, a morte de um semelhante. Nada muito diferente do outro, e penso que afinal pouca evolução ocorreu aos Hominídeos planetários...

Poderia existir algo mais insano do que comprar ou vender algo que ninguém realmente tem, ou derivar mais profundamente e criar opções aonde você pode obter mecanismos de proteção em caso de prejuízo sobre esse algo que você não tem?! Esse não é um ensaio que busca explicar o mercado, mas sim entender sua importância. Estamos diante do ápice de um sistema dito capitalista e democrata e acredito que somente a quebra generalizada do mercado financeiro pode abrir caminhos para uma nova era. Alguns sinais já foram dados como oque ocorreu em 2008 na crise imobiliária nos Estados Unidos. Mas o socorro promovido pelo governo às instituições financeiras foi vergonhoso mesmo a despeito de certa relutância por parte dos congressistas. Porém venceu o dinheiro. E os mesmos bancos que promoveram o endividamento do povo e da Nação não quebraram e foram os principais financiadores da campanha de Barack Obama e agora de Trump.

Não há possibilidade de mudanças no curto prazo. Por causa das atividades que esse mercado produz
diariamente, menos se investe na produção que poderia gerar mais empregos. E os poucos empregados pelo mundo sofrem do medo instalado pela concorrência barata e escravocrata de muitos países, fato que tranquiliza a elite, afinal quem vai reclamar por melhores salários nesse ambiente? Não que mais empregados ateste a excelência do sistema, mas porque uma empresa deveria criar novos produtos, investir em vários fatores como mão de obra qualificada, maquinário e logística se pode todo dia especular e ganhar sem ter problemas com sindicatos, reclamações trabalhistas ou poucas vendas?

Confesso que participo diariamente desse game e uso como mea culpa o fato de me sentir um vingador: não é possível que só grandes bancos e instituições ganhem e por mais ínfima que seja, pessoas comuns devem absorver uma parcela desse lucro. É uma profissão odiosa mas o fato é que gosto...estranho! Enfim, ainda um planeta sem soluções para tanta pobreza e tristeza.