15 de abr de 2013

TRECHOS DO LIVRO:"UM CURSO EM MILAGRES"


I

Só aqueles que têm um senso de abundância real e duradouro podem ser verdadeiramente caridosos. Isso é óbvio quando consideras o que está envolvido. Para o ego, dar qualquer coisa implica em que terás que ficar sem ela.Quando associas dar com sacrifício, só dás porque acreditas que estás de algum modo conseguindo algo melhor e, portanto, podes ficar sem o que estás dando.“Dar para receber” é uma lei do ego da qual não se pode escapar, e ele sempre avalia a si mesmo em relação aos outros egos.Está portanto continuamente preocupado com a crença na escassez que lhe deu origem. Toda a sua percepção dos outros egos como reais é apenas uma tentativa de se convencer de que ele é real. A “autoestima” em termos egóticos não significa nada além de que o ego iludiu a si mesmo a ponto de aceitar a própria realidade e é, portanto, temporariamente menos predatório.

II

É difícil compreender o que significa realmente: “O Reino do Céu está dentro de ti.” Isso não é compreensível para o ego, que interpreta essa afirmação como se alguma coisa de fora estivesse dentro e isso não significa coisa alguma. A palavra “dentro” é desnecessária. O Reino do Céu és tu. O quê, além de ti, foi criado pelo Criador e o quê, além de ti, é o Seu Reino? Essa é toda a mensagem da Expiação, uma mensagem que na sua totalidade transcende a soma de suas partes.Tu também tens um Reino que o teu espírito criou. Ele não cessou de criar por causa das ilusões do ego. As tuas criações não são mais órfãs de pai do que tu és. Teu ego e teu espírito nunca serão co-criadores, mas o teu espírito e o teu Criador sempre o serão. Tem confiança em que as tuas criações estão em segurança tanto quanto tu estás.

III

A memória de Deus vem à mente quieta. Ela não pode vir aonde há conflito,pois uma mente em guerra contra si mesma não se lembra da gentileza eterna. Os meios da guerra não são os meio da paz e o que as pessoas voltadas para a guerra querem lembrar não é amor. A guerra é impossível a não ser que a crença na vitória seja valorizada. O conflito dentro de ti necessariamente implica no fato de que acreditas que o ego tem o poder de ser vitorioso.





2 de abr de 2013

LUZ NA ESCURIDÃO


Que me perdoem os mais eruditos e principalmente os físicos! Mas meus delírios devem possuir alguma verdade. Concordo que são intuitivos mas já que poucos se arriscam eu cumpro o papel de construir um pensamento multidimensional e um pouco distante dos atuais caminhos da ciência. E se você caro amigo blogueiro e simpatizante deste espaço sair mais confuso depois desta postagem não se preocupe...também estou!


ENSAIO SOBRE A MATÉRIA ESCURA

A ciência chegou em uma desconcertante conclusão: cálculos de velocidade em estrelas da Via Láctea e de outras galáxias não estão de acordo com a lei gravitacional de Isaac Newton. As contas não batem e para não desconstruir tal lei, supõe-se então que exista mais matéria no universo do que pensamos. E mais: por não ser possível enxergá-la, a tal matéria não deve ser feita de átomos pois se fosse assim deveria haver algum tipo de interação eletromagnética que fosse detectável. Cientistas adiantam também que ela é na verdade a maior parte da matéria que compõe o universo. Estrelas, planetas...enfim, átomos são pouca coisa por aqui.
No ensaio anterior teorizei que a fronteira entre uma dimensão e outra percorre a totalidade do universo. E a matéria escura é esta fronteira! Está em todo lugar e em diferentes “densidades”. Tudo depende de seu consumo.
Minha teoria é maluca: a matéria escura seria composta por fótons e grávitons, que em nossa dimensão são forças e não matéria! Entende-se por gráviton a força que realiza todos os fenômenos gravitacionais e atômicos no universo, que mantém átomos coesos. E fótons a força que causa o relacionamento entre átomos. Como estas forças convivem uma com outra (dentro da matéria escura) é um mistério...talvez elas estejam em um tipo de relacionamento tão especial que explique algo como o bóson de higgs. Mas vamos caminhar de uma dimensão superior para a nossa: em quinta dimensão, fótons e grávitons são a própria matéria existente, a matéria que compõe corpos estelares e seres viventes completamente diferentes de nós. Para que exista a nossa dimensão atômica, fótons e grávitons deixam de ser matéria e começam uma peculiar transição para se tornarem forças que dão vida a nossa Vida atômica!!!
A matéria escura seria uma espécie de reservatório,um caldo dimensional,uma “fronteira esponjosa”de forças e prontas para serem utilizadas pelos átomos para a formação de grandes complexos...como o Sol, a Terra e você!
Ela interage com nosso universo apenas no aspecto gravitacional, como se possuísse massa. Isto explicaria os erros nos cálculos científicos expostos no começo deste. Mas não interage eletromagneticamente. Este tipo de interação só pode ocorrer quando um fóton é utilizado por um átomo e se isto acontece então o fóton já não pertence mais à matéria escura e sim ao nosso universo...ou melhor: talvez o decaimento do fóton (comprovado pela ciência) seja apenas sua rápida aparição na terceira dimensão e retorno imediato para a matéria escura.
Já que promovo esta filosofia toda, o maior mistério ainda é como matéria e forças se convertem em consciência...independente dos arranjos entre as mesmas!